Superstições: a sorte e o azar no mundo animal

Desde os tempos mais remotos o ser humano projectou as suas próprias superstições sobre os animais. Os antigos egípcios veneravam o cão, que para eles era um intérprete das mensagens celestiais.

Na Grécia antiga a coruja era o pássaro da deusa Atena e, portanto, de bom agouro. Já na Roma dos Césares, a coruja era considerada de mau presságio. E tinham lá os seus motivos para pensarem assim, uma vez que pouco tempo antes de o imperador Commodus Aurelius morrer, uma coruja pousou no seu quarto; pios de coruja prenunciaram o assassínio de Júlio César, o mesmo ocorrendo antes da morte de Augusto. Por outro lado, a vida de Gengis Khan foi salva por uma coruja, segundo a lenda.

Até a pacata galinha não escapou das superstições: em algumas regiões as pessoas ficam apavoradas quando uma galinha canta feito galo: é um mau sinal! Em compensação, o canto autêntico do galo é tido como benéfico: dizem que afugenta os maus espíritos, os diabos e as bruxas, e há razão para isso, pois o canto do galo anuncia a chegada da aurora. Muitas das superstições de hoje são remanescentes das religiões primitivas ou da Idade Média, época em que o ocultismo e a magia imperavam por todo o lado.

O gato é um animal que em todos os tempos atraiu e irradiou muitas crendices. Muitas delas chegaram até aos nossos dias, tais como: quem dá um pontapé a um gato fica com reumatismo; quem maltrata um gato é perseguido pelo demónio; o gato tem sete vidas, e quem lhe tirar uma será vítima do azar. Todas essas crenças, condenando quem faz mal a um gato, vêm justamente das primitivas religiões, onde o nosso amigo bichano era considerado um animal sagrado

A serpente goza de boa reputação no Oriente; os antigos egípcios consideravam-na um símbolo da sabedoria. Mas no Ocidente a sua popularidade é muito baixa sendo considerada um bicho azarento. Isso deve-se à narrativa bíblica sobre a expulsão de Adão e Eva do paraíso, provocada pela serpente. Na Espanha, os andaluzes não podem nem ouvir a palavra cobra. Quando a ouvem, gritam logo: lagarto!, para cortar a influência maléfica que a mesma possa trazer.

Veja também: (Clique aqui)

Crenças populares para atrair a boa sorte

As mais belas lendas do Brasil

Superstições sobre o amor

Amuletos brasileiros

A lenda do Urutau

3 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Estou fazendo um trabalho e você poderia me ajudar muito com a informação da fonte de onde você tirou essa informação sobre as cobras. Se puder, me manda um e-mail para ceci_cabral@hotmail.com

    Ficaria muito grata.

    Cecília

    ResponderEliminar
  2. O ser humano e suas supertições...
    Por causa delas muitas pessoas e animais morreram através dos séculos. Na Idade Média, os gatos foram perseguidos porque a Igreja e seus santos padres "acreditavam" que esses animais estavam relacionados à Bruxaria, entre outras coisas. E até hoje, em várias partes do mundo, incluindo o Brasil, gatos e outros animais continuam sendo mortos em nome destas mesmas supertições, além de serem sacrificados em rituais.
    Como o homem está ainda longe de ser realmente civilizado...
    Abraços!

    ResponderEliminar
  3. Fazer oque são coisas que voce não viveu pra saber como era. A vida e assim feita de fases. Hoje poluimos e matamos, não gatos mais seres humanos por nada. COMO O EVOLUIMOS EM..

    ResponderEliminar

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- O seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar a sua URL, comente usando a opção OpenID.

O estado do tempo

Tempo Lisboa

Veja também outros links:

Parceiros

Tedioso: Os melhores links Uêba - Os Melhores Links À toa na Net Seus links em um só lugar!
Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!