Como ajudar as crianças a terem mais iniciativa

Como tornar as crianças mais independentes
É bastante frequente ouvirmos fa­lar de crianças que passam diaria­mente longas horas diante da tele­visão, que nunca lêem um livro e raramente participam em activida­des no exterior. São normalmente jovens que não conseguem arranjar tempo sufi­ciente para concretizar todos os seus projectos. Onde vão eles então buscar o espírito de iniciativa? Os jovens de sucesso tiveram mui­tas vezes um «empurrão» dos pais - precisamente a motivação de que necessitam. Eis algumas formas de incentivar o poder de iniciativa dos seus filhos:
Deixe-os escolher.
Ensine os seus filhos a tomar de­cisões sensatas e confie nas suas opi­niões. Se quer que os seus filhos acreditem neles mesmos e tenham coragem para actuar, de­ve primeiro demonstrar-lhes que tem confiança neles.
Dê encorajamento, não dê coisas.
É natural querermos que os nossos fi­lhos tenham mais do que nós tive­mos, mas facilitar-lhes tudo pode ter um efeito perverso. Os pais constituem a força mais poderosa na vida dos seus filhos. Torne-lhes o dia-a-dia mais fácil encorajando-os e sendo tole­rante. Nem sempre há-de concordar com eles, mas os filhos nunca duvi­darão que os aceita por aquilo que são. Dê aos seus filhos a oportunidade de terem êxito - e depois reconhe­ça e valorize o seu esforço. Mante­nha os jogos e os brinquedos sim­ples por perto, de modo que pos­sam gozar vitórias fáceis sempre que fazem uma escolha. Permita-lhes ven­cerem-no num jogo de vez em quan­do. E deixe-os ouvi-lo falar positiva­ mente deles a outros adultos.
Pode também incentivar a inde­pendência levando um jovem a ex­primir os seus pontos de vista. Uma criança que sente a sua opinião valo­rizada vê nisso um incentivo para ir mais longe do que aquela que sente que o que ela pensa não tem qual­ quer importância. Mantendo mais conversas com os seus filhos e escutando-os, tem mais possibili­dades de compreender a sua indivi­dualidade e de saber aquilo que os motiva. Se o não souber, pode ter muitas dificuldades em dar-lhes o tal «empurrão».
Descubra a chave.
Todas as crian­ças têm um interesse especial. Ninguém está mais habilitado para reconhecer esse interesse que os Pais.
Alargue-lhes os horizontes.
Desco­brir aquilo por que uma criança se interessa pode, contudo, revelar-se difícil quando ela não tem acesso a todas as maravilhas do Mundo.
Ponha-os a trabalhar.
Se quer que os seus filhos sejam independentes ensine-os a trabalhar, a competir, a executar. Quando uma criança deseja qual­quer coisa que não cabe no orça­mento, fale-lhe das suas restrições fi­nanceiras e pergunte-lhe com quan­to pode contribuir. Talvez ela possa levar o cão a passear ou apanhar as folhas do jardim. Quando lavar o carro, deixe-a esfregar os pneus. Dis­cuta frontalmente a remuneração, de modo que ela saiba o que pre­cisa de fazer para a receber. Dê-lhe sugestões para realizar bem o traba­lho, mas de forma nenhuma admita ou sugira que o teria feito melhor. O fim em vista é ajudar o seu filho a desenvolver sentimentos positivos sobre o trabalho.
Limite a passividade, promova a actividade.
Reduza o tempo que as crianças passam a ver televisão e a jogar com o computador. Estas acti­vidades passivas reque­rem pouca concentração e iniciativa. Um alerta aos pais quanto à armadilha do desabafo «Estou abor­recido!» Quando os pais correm a resolver o problema, a criança fica ainda mais dependente deles ... e dos vídeos, das idas ao cinema e de ou­tros estímulos externos. As crianças devem aprender a entreter-se usando a sua própria imaginação.
Dê o exemplo.
A melhor coisa que se pode fazer por uma criança é apre­sentar-lhe um bom modelo. As crianças aprendem imitando. Quando crescem num ambiente activo, descobrem o valor de investir em qualquer coisa. Chamemos-lhe independência, es­pírito empreendedor, iniciativa - é um traço que todos gostaríamos de ver nos nossos filhos. Se quiser que os seus se tornem adultos activos e responsáveis, é agora a altura de plan­tar as sementes do sucesso.

1 comentário:

  1. Muito bem escrito. Principalmente quando temos filhos já na adolescência que precisam tanto se auto-afirmar como indivíduos. É nosso dever como pais orientar para um melhor caminho, e não ditar os passos deles. Os erros e acertos os ensinarão a viver melhor.

    ResponderEliminar

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- O seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar a sua URL, comente usando a opção OpenID.

O estado do tempo

Tempo Lisboa

Veja também outros links:

Parceiros

Tedioso: Os melhores links Uêba - Os Melhores Links À toa na Net Seus links em um só lugar!
Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!