SANGUE: exames e principais doenças

As principais funções do sangue:
Fisiologicamente o sangue, através das mais diversas funções, faz com que a vida continue. A circulação distribui as substâncias nutritivas e o oxigénio a todas as células do organismo transportando aos órgãos excretores, tais como rins e pulmões, os resíduos dos processos metabólicos que recebe dos tecidos. O sangue tem um papel extremamente importante nas defesas imunitárias do organismo.
Quando bactérias, vírus ou outros organismos perigosos penetram no corpo os componentes do sangue expulsam rapidamente o intruso. Enfim, o sangue regula a temperatura interna distribuindo o calor em todo o organismo. O sistema de circulação de um adulto possui cerca de 96.000 quilómetros de vasos sanguíneos.
Os componentes do sangue:
Figura 1: Representação dos elementos corpusculares ou figurados (assim chamados pois podem ser vistos ao microscópio) do sangue: plaquetas, glóbulos vermelhos e glóbulos brancos.
Um organismo adulto contém em média 5 litros de sangue que circulam constantemente. Pouco mais de metade deste sangue constitui-se de plasma, substância formada por 90% de água. Aproximadamente 10% do plasma são compostos por uma miríade de substâncias transportadas pelas células e depois eliminadas: hormonas, vitaminas, minerais, glucose, proteínas, sais e resíduos.
Aproximadamente 45% do volume sanguíneo são formados de três tipos de células com várias funções: glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.
Os glóbulos vermelhos, ou hemácias, são células em forma de disco e possuem um pigmento no qual se fixa o oxigénio: a hemoglobina. O sangue é muito vermelho quando está repleto de oxigénio. Quando a hemoglobina solta o oxigénio e enche-se de gás carbónico - o produto eliminado através das reacções orgânicas - o sangue torna-se roxo.
Figura 2: Os glóbulos vermelhos são produzidos pela medula óssea, sobretudo no esterno e nas costelas.
A hemoglobina, que contém ferro, é o principal das hemácias.
Os glóbulos brancos, ou leucócitos, são maiores do que os glóbulos vermelhos. Na realidade não são brancos, mas de cor neutra. Existem vários géneros de glóbulos brancos. Os eutrófilos defendem o organismo das bactérias. Os linfócitos executam uma tarefa imunitária: alguns têm uma memória que lhes dá a possibilidade de reconhecer os agentes infecciosos específicos; outros produzem os anticorpos que reagem ao ataque.
Os eosinófilos servem para identificar os alergéneos e outros corpos estranhos.
Os basófilos soltam substâncias que agem como anticoagulantes e ajudam na luta contra a inflamação dos vasos sanguíneos.
Os monócitos absorvem as bactérias.
As plaquetas são as mais pequenas das células sanguíneas e foram assim chamadas devido à sua forma achatada. As plaquetas levam a cabo uma tarefa importante na coagulação. Quando um vaso sanguíneo é lesionado as plaquetas aglomeram-se e aderem às paredes deste vaso. Elas produzem uma substância que atrai outras plaquetas: estas, por sua vez, aglomeram-se para formar um coágulo que estanca a hemorragia.
O funcionamento do sangue:
Figura 3: Função da hemoglobina na circulação sanguínea. Ao circular no organismo as células do sangue distribuem o oxigénio e absorvem o gás carbónico.
Uma simples gota de sangue contém 250 milhões de células produzidas pelo organismo. Os glóbulos vermelhos são produzidos pela medula óssea, um tecido esponjoso que se encontra dentro do osso. Um adulto possui em média 25.000 milhões de glóbulos vermelhos, quantidade suficiente para cobrir um campo de futebol se forem espalhados numa camada única.
Os glóbulos vermelhos são produzidos pernamentemente com um ritmo de 180 milhões por minuto. A maior parte do ferro contido nas hemácias é reciclado dentro da medula óssea e entra na composição da hemoglobina.
São necessários cerca de seis dias para fabricar um glóbulo vermelho que vive em média 120 dias. Quando o sangue atravessa os pulmões a hemoglobina enche-se de oxigénio (até quatro moléculas de oxigénio para uma de hemoglobina). O sangue oxigenado volta então para o coração que o faz circular novamente.
Todas as células do organismo são nutridas pelos capilares, os vasos mais pequenos do sistema arterial. As paredes dos capilares são muito finas e são constituídas por uma camada única de células: através destas células os glóbulos vermelhos transferem oxigénio e substâncias nutritivas aos tecidos, enquanto absorvem gás carbónico. Através do sistema capilar os glóbulos podem em seguida retornar aos pulmões onde soltam o gás carbónico e enchem-se de oxigénio.
Os glóbulos brancos são produzidos na medula óssea e nos gânglios linfáticos, no baço, no timo e nas amígdalas.
A longevidade dos glóbulos brancos varia conforme a sua natureza e as circunstâncias. Por exemplo, ao desencadear-se uma infecção, milhares destes glóbulos morrem e devem ser substituídos. O pus que se forma numa ferida é constituído de glóbulos brancos que morreram após terem destruído as bactérias.
Os glóbulos brancos, são capazes de distinguir o hóspede dos corpos estranhos, repelindo estes últimos. Este mecanismo de rejeição natural é o principal obstáculo ao êxito dos transplantes de órgãos.
A vida das plaquetas tem uma duração limitada que vai de 5 a 8 dias. Produzidas na medula óssea, as plaquetas conseguem reagir, através da coagulação, a muitas substâncias químicas.
O estudo dos componentes do sangue:
O sistema mais simples para estudar a sua composição é tirar uma amostra e examiná-la ao microscópio. É exactamente o que foi feito pela primeira vez em 1658 pelo investigador Jan Swammerdam. Hoje em dia os exames de laboratório são os mais frequentes. O sangue transporta milhares de substâncias diferentes cuja ausência, presença e concentração dão-nos informações importantes a respeito do estado do nosso organismo. Os laboratórios modernos possuem os equipamentos mais avançados que podem identificar dezenas de substâncias diversas numa pequena quantidade de sangue.
Os principais exames do sangue:
Figura 4: Ao cortar um dedo, as plaquetas afluem para a ferida e aglomeram-se até formarem um coágulo (ver amplição na figura acima). Desta maneira o corte pode fechar-se e a hemorragia estanca.
A contagem completa permite estabelecer a quantidade dos principais componentes do sangue. Equipamentos electrónicos complexos medem a concentração de hemoglobina, glóbulos vermelhos e brancos, hematrócitos e plaquetas. É o exame necessário para o diagnóstico da anemia e outras doenças.
A fórmula leucocitária é o número que se refer aos vários géneros de glóbulos brancos, expresso como percentagem do total de leucócitos. Identifica algumas infecções ou doenças das células sanguíneas.
As análises químicas do sangue estabelecem a quantidade das substâncias de cuja presença dependem o equilíbrio químico e as moléstias do metabolismo. Em geral medem-se as taxas de ureia, azoto, albumina, creatinina, ácido úrico, electrólitos, glucose, colesterol e bilirrubina.
A hemocultura é uma técnica que evidencia os micróbios acaso existentes no sangue de maneira a fazer um tratamento antibiótico correcto.
A velocidade de sedimentação é a velocidade com a qual os glóbulos vermelhos se separam do plasma e é muito útil para o diagnóstico de estados inflamatórios.
A gasometria sanguínea é o exame que mede o conteúdo de oxigénio e de gás carbónico e fornece o nível do bom funcionamento dos pulmões.
A determinação do grupo sanguíneo: A superfície dos glóbulos vermelhos está salpicada de proteínas, os antígenos, a partir das quais se determinam os quatro grupos principais do sangue: A, B, AB e O. Para fazer uma transfusão é essencial que o grupo do doador seja o mesmo do receptor.
O factor Rh é outro sistema para identificar o sangue. O sangue, além dos antígenos A e B, pode possuir um antígeno Rh. Os seus portadores são chamados de Rh positivos e, os que não o têm, de Rh negativos. Com o factor Rh os grupos sanguíneos são, portanto, oito: A+, A-, B+, B-, AB+, AB-, O+, O-.
Todas as mulheres grávidas fazem o teste para identificar o grupo sanguíneo. Se uma mãe Rh negativa estiver à espera de um filho Rh positivo, poderá fabricar anticorpos contra o sangue fetal. Isto não afecta a primeira criança mas pode´ria prejudicar o feto no caso de uma nova gravidez.
As principais doenças do sangue
As doenças do sangue podem ser adquiridas ou hereditárias; podem surgir em todos os processos que participam na formação das células sanguíneas ou nos próprios componentes do sangue.
Moléstias da coagulação: A coagulação do sangue excessiva do sangue pode provocar embolia pulmonar, ictus, paragem cardíaca. Para prevenir a formação de trombos o médico receita um remédio contra a coagulação ou pequenas doses de aspirina.
As anemias devido a carência: Existem vários géneros de anemias mas todos têm em comum a deficiência de hemoglobina. A anemia mais comum é devido a uma falta de ferro, quer por carências alimentares quer devido a hemorragia. A anemia perniciosa deve-se à deficiência de vitamina B12 causada pelo mau funcionamento do intestino que não consegue absorvê-la.
A deficiência de ácido fólico revela-se principalmente nos alcoólatras, nas pessoas de idade ou mal alimentadas.
Figura 5: A medula óssea produz 9 milhões de glóbulos vermelhos por hora. A sua carência é uma das causas da anemia.
Anemias hemolíticas: Devem-se a uma relevante redução do período de vida dos glóbulos vermelhos. Estas anemias, na maioria das vezes, são hereditárias: um defeito genético modifica o metabolismo e a estrutura das hemácias.
Hemofilia: É uma doença hereditária, transmitida da mãe para o filho. Manifesta-se quase sempre nos homens que, devido à falta de tromboquinases, uma das enzimas cogulantes, sofrem de um defeito na coagulação do sangue. Qualquer ferida, mesmo a mais pequena, pode provocar-lhes uma grave hemorragia. Até há poucos anos atrás os hemofílicos estavam condenados a uma vida de sofrimentos. Actualmente a maioria dos casos de hemofilia podem ser controlados de maneira eficaz graças à transfusão de factores de coagulação estraídos do próprio sangue humano.
Leucemia: Existem várias formas de leucemia: estas doenças são caracterizadas pela presença no sangue de um número excessivo de glóbulos brancos. Podem ser agudas ou crónicas. Algumas afectam principalmente as crianças, outras as pessoas adultas.
Até há poucos anos atrás a leucemia aguda levava à morte. A crónica também era fatal, mas os doentes conseguiam sobreviver alguns anos. Hoje em dia, a metade dos doentes com leucemia restabelece-se graças à quimioterapia combinada, às vezes, com um transplante de medula óssea.
Hematocitose: Esta doença caracetriza-se pela presença de um número excessivo de glóbulos vermelhos que aumentam o volume sanguíneo. Além disso, o sangue torna-se mais viscoso com uma grande tendência à coagulação. O tratamento consiste em tirar quantidades de sangue para reduzir o número de glóbulos vermelhos.
Septicemia: É uma infecção grave e generalizada devida à penetração de germes patógenos no sangue. Se não for tratada a septicemia é mortífera.
Anemia de hemácias com aspecto falciforme ou drepanocítica: É uma doença hereditária caracterizada pela presença de glóbulos vermelhos abnormes. A drepa é causada por um gene recessivo e para aparecer numa criança deve ser transmitida por ambos os pais. Esta patologia parece manifestar-se sobretudo na "raça" negra.
Talassemia: Trata-se de outra doença hereditária causada por um defeito na produção de hemoglobina. É comum sobretudo nos povos mediterrâneos.
Alterações dos glóbulos brancos: Uma baixa no número dos glóbulos brancos gera uma maior predisposição às infecções. Esta doença pode ficar isolada (chama-se então neutropenia) ou pode ser acompanhada de alterações dos glóbulos vermelhos.
Principais sintomas das doenças do sangue
--> cor anómala;
--> palidez, rubor pronunciado ou íctero;
--> maior viscosidade do sangue;
--> fadiga;
--> hemorragias excessivas;
--> hematomas;
--> pequenas manchas vermelhas na pele;
--> articulações inchadas e doridas;
--> falta de fôlego;
--> predisposição para as infecções.
Importante:
Muitas doenças graves como hepatite e SIDA podem ser transmitidas com o contacto sanguíneo directo. No caso de uma transfusão é necessário averiguar que o sangue seja imune a estas doenças. Na maioria dos países desenvolvidos este controlo é realizado de maneira sistemática. Um veículo para as doenças que se transmitem através do sangue podem ser as seringas contaminadas. É por esta razão que nos países desenvolvidos usam-se somente seringas descartáveis.
Nos países mais pobres, por falta de recursos, as seringas são reaproveitadas e a esterilização nem sempre é cuidadosa. É necessário, portanto, ter muito cuidado na hora de tomar uma injecção ou de fazer uma transfusão se se está a viajar no exterior. Se tiver alguma dúvida a respeito do sangue ou da seringa a serem utilizados, é melhor recusar o tratamento ou fornecer pessoalmente.

51 comentários:

  1. Muito interessante a explicação, ajuda a tirar dúvidas sobre o correto funcionamento do sangue.

    A complementar: se alguém estiver com uma cirurgia marcada, peça aos familiares e amigos que doem sangue para o banco do hospital, pois assim terá certeza de que receberá o sangue livre de doenças.

    Cris

    ResponderEliminar
  2. EXCELENTE EXPLICAÇÃO, NUMA LINGUAGEM FACIL DE ENTENDIMENTO!

    ResponderEliminar
  3. Muito boa a explanação sobre este que é o combustível principal de nossso organismo. Tirou-me algumas dúvidas persistentes. Obrigado.Parabéns

    Abraços
    mguel heichard
    www.m-heichard.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. o exame de sangue que se faz antes da cirurgia, da para revelar todas as doenças relacionadas ao sangue ?


    email :mar_kit0@hotmail.com

    ResponderEliminar
  5. nossa muito legal adorei

    ResponderEliminar
  6. que e sangue ruim sgnifica

    ResponderEliminar
  7. meu medico esta investigando uma provavel doença no sangue do meu filho, pediu os exames fatorVII, fator II, fatorV, poderia me explicar quais as doenças ligadas a esses exames e a gravidade de tais doenças.

    ResponderEliminar
  8. MUITO BOA A EXPLICAÇÃO TENHO UMA DOENÇA RELACIONADA COM O SANGUE E AGORA ESTOU MAIS INFORMADA VALEU !

    ResponderEliminar
  9. Muuuito TooP Tiim Cristal

    ResponderEliminar
  10. Opa, taaava precisando desse assunto pra onteem. q

    ResponderEliminar
  11. gostei do site muito conteúdo e bastante informações.agora depois dessa pesquisa acho que sempre pesquisarei aqui. valeu.

    ResponderEliminar
  12. Ajudem-me!!!!! Meu marido internado com os diabetes muito alto. Os medico ainda não me deu uma resposta concreta, ou seja, o pq desta situação, embora os diabetes estão normalizando. Só sei que meu marido tem excesso de ferro no sangue( FERRITINA.Será que foi esta a causa da subida dos diabetes????? Help-me a compreender!
    obrigada.

    ResponderEliminar
  13. Respondendo ao último comentário: uma ferritina persistente, elevada, pode levar a diabetes. A solução para tratar a ferritina é simples: dar sangue.

    ResponderEliminar
  14. so doador de sangue mas faz 8 meses que eu não doei sangue e agora estou precisando doar sangue mas não existe emocentro procimo da minha cidade pos acho que o ministerio da saude deveria implantar emocentro em todas cidades com mais dez mil abitantes parabems portal muito obrigado Sanção Fernendes de Araujo Tenorio paraiba

    ResponderEliminar
  15. Eu tenho a beta talassemia intermedia, e queria saber se tem algum risco...

    ResponderEliminar
  16. Gostaria de saber o que é Homotagrama com picos no sangue?

    Deste já agradeço resposta.

    Envie resposta para ricardopat1@hotmail.com

    ResponderEliminar
  17. eu queria saber se doença no sangue mata

    ResponderEliminar
  18. maily -hellou good naight the eud

    ResponderEliminar
  19. eu queria sabe se canse de penes doi

    ResponderEliminar
  20. ola, gostaria de saber se fungo pode cair no sangue e em quais sintuaçoes?

    ResponderEliminar
  21. desde de pequena tenho reações a mudanças, se eu tiver parada derrepente andar rapido fico com caroços vermelhos em todo meu corpo meus dedos ficam enchados e coçam muito fico tonta e com falta de ar em algumas vezes, depois q eu paro de caminhar descanço todas elas somem sem deixar ratros já fiz exames de sanguem mas dizem q a única coisa q tenho é anemia gostaria muito de saber q doença é essa pois sei q ñ é normal...

    ResponderEliminar
  22. muito importante, xplicacao sobre sangue. xpero que demas dicas sobre esse combustivel que serve como produto de conducao da noxa vida

    ResponderEliminar
  23. Oi gostaria de saber se doenças no sangue causa urticárias,fiquei mas ao menos um mes toda empolada no corpo todo e cossavam muito,dpois com tratamentos murcharam e sararam ,mas agora to com a pele toda marcada de manchas brancas das antigas feridas,isso realmente é alergia no sangue,o meu médico disse q/ era mas queria ter uma confirmaçao.Desde já agradeço...envie a resposta para.'theskamaldonado@hotmail.com'

    ResponderEliminar
  24. Olá, foi detetada uma doença no sangue de minha neta. O médico diz que ela tem poucos globulos vermelhos e que tem a ver com o formato dos globulos dos pais. Conhecem alguem com este tipo de doença? Precisamos de saber mais sobre este assunto.

    Karin

    ResponderEliminar
  25. gostaria de saber se os globos branco baixo pode ser leocemia? pois minha filha tem seteb anos e esta com os globos brancos baixo e se nessecita um exame de medula ossea obrigada se puder me ajudar pois estou muito preocupada.

    ResponderEliminar
  26. Fui portador de uma anemia, recebi uma cura milagrosa.Após a cura percebi que a anemia me atrofiava a mente, regressão no raciocíneo, Durante a doença como que um calor de fogo me atormentva dia e noite. Entnedi que toda a doença de sangue subme os paciente a um mal estar grande. Sou feliz por Jesus ter me perdoado meus pecados, slvado a minha alma da perdição, e me curado desta e outras doenças terríveis- Ezequiel Trindade. Tel. 55- 3333-1009

    ResponderEliminar
  27. Minha mãe tem 70 anos o médico disse que ela esta com leucemia,ela esta anemica e sem forças tem cura? joca7074@hotmail.com

    ResponderEliminar
  28. eu sinto dor no peito, fadiga, mal estar,que tipo de doença do sangue eu posso ter?

    ResponderEliminar
  29. UM AMIGO, É DOADOR DE SANGUE, E PEGOU UMA DOENÇA, NÃO SEI BEM O NOME, (ESTRETOMIA,ESTRASEMIA) ( MAIS OU MENOS ISSO) NÃO QUIZ PERGUNTAR. POIS NÃO QUIZ QUE FICASSE PIOR, GOSTARIA DE SABER SE TEM ALGUMA DOENÇA PARECIDA. E QUAL, DOQUE SE TRATA.
    AGORA NÃO FALOU EM HIV, NEM AIDS. FOI RÁPIDA A CONVERSA PELO TELEFONE.
    DÁ PRA AJUDAR

    ResponderEliminar
  30. meu filho fez ixame de sangue e o resultado foi um nome estranho que termina com filia,estou preocupada pois ele ta emagrecendo tem caibras nas pernas´tontura e vomito, por favor me ajude,e mais ou menos assim euronofilia,não estou com o exame aqui agora e não lembro direito o nome.mande a resposta para mim no email volnisouza@yahoo.com.br

    ResponderEliminar
  31. minha pele as vezes fica com pigmentos brancos,o medico disse que é liverdo reticular,mas que outra doença pode ser?

    ResponderEliminar
  32. gostaria de saber o que e acetona mais no sangue porque tenho isso gostaria de saber se e muito perigoso. agradecida.

    ResponderEliminar
  33. meu machocados demoran muito para sarar qq isso

    ResponderEliminar
  34. eu queria saber saber por que meu machucados demora tanto para sarar

    ResponderEliminar
  35. Fiz uns emogramas e o medico constatou que eu estava com infecção no sangue,sinto tontura e acho que pode ser por causa do problema,eu devo pedir ao medico todos os exames pra saber qual é o meu problema ou não?Me ajudem por favor.

    ResponderEliminar
  36. existe alguma doença sanguinea com nome de tromposotomia.sangue que vira agua

    ResponderEliminar
  37. Gostei muito da explicação.

    Nas ultimas análises que fiz e velocidade de sedimentação está acima dos 27 e deveria ser <20.
    Que medico deverei ir para diagnosticar o porquê destas alterações.

    ResponderEliminar
  38. tenho um filho de 6 anos e apos sangramentos na larina eu a levei ao medico e em um dos exame mostrou que as plaquetas dele estavan em 73000 entao eles fizeran varios testes perssando que era dengue mas deu negativo entao fizeran outro exame depois de uma semana e as plaquetas dele estavao 57000 e nao descobrirao o que ele tem agora me pediran um exame de medula e ele ja fez estou prestes a pegar o resutado e estou com medo do que possa ser sera que e coisa grave oque sera que ele pode ter

    ResponderEliminar
  39. Hoje minha filha pegou o resultado de exames de sangue,e o medico disse que o exame aslo está alterado,gostariade saber o quê seria?

    ResponderEliminar
  40. isso me ajudou muito em trabalho de ciencias.....
    vvvvvaaaaaaaaaalllllllleeeeeeeeuuuuuuu..............

    ResponderEliminar
  41. muitoooooooooo bommmmmmmm esssssssssse siteeeeeeeee

    ResponderEliminar
  42. eu estava em duvida do problema que eu estou no sangue.
    e aqui consegui encontra.
    obrigada!

    ResponderEliminar
  43. Ha varios meses que ando em exames e analises,mas ta dificil saber o que tenho.agora vou ter uma consulta de hematologia,porque os meus globolos brancos nao baixam.espero que nao seja nada,visto que a medica diz que nao to com anemia.mas ando muito can¢ada sempre.ando preocupada,sera motivo para tal?

    ResponderEliminar
  44. minha irmã deu trombose na nuca e causou avc,dizem que na verdade a trombose foi na coluna vertebral,el esta sofrendo e ninguém da resposta do problema dela,ela esta tomando um tal de marevam,e lirica,mas nçao apresenta melhora,o sus simplismente não investiga o problema,o podemos fazer

    ResponderEliminar

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- O seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar a sua URL, comente usando a opção OpenID.

O estado do tempo

Tempo Lisboa

Veja também outros links:

Parceiros

Tedioso: Os melhores links Uêba - Os Melhores Links À toa na Net Seus links em um só lugar!
Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!