Trombose - Flebite: sintomas e terapia

Trombose – o que é
A trombose, do grego thrombosis, coagulação, é a formação de um coágulo de sangue no interior de um vaso sanguíneo, provocado por uma coagulação anómala das globulinas ou plaquetas. As plaquetas têm uma função importante em caso de hemorragia, quando o processo da coagulação permite a formação de uma crosta que pára o defluxo sanguíneo. Quando porém a coagulação ocorre no interior de um vaso sanguíneo, a circulação é obstruída.
Um coágulo pode formar­-se em todos os vasos sanguíneos, mas é mais frequente nas veias. Muitas vezes o coágulo forma-se nas pernas, sobretudo nas veias mais superficiais das barrigas das pernas e, em tal caso, fala-se de flebite. As tromboses das artérias manifestam-se muito mais raramente.
Principais causas de tromboses e flebites
As causas da trombose são numerosas. Por exemplo, pode verificar-se uma alteração da parede do vaso sanguíneo que provoca um afluxo de plaquetas para fechar a ferida. A causa da trombose pode ser também uma modificação da circulação ou da composição do sangue. Todas as vezes que um vaso sanguíneo sofre um estreitamento, aumentam os riscos de trombose. O risco é maior quando o paciente sofre de varizes ou tem excesso de peso, e aumenta com a idade.
O parto, as intervenções cirúrgicas, sobretudo aquelas que afectam o abdómen, e o repouso na cama por mais de oitos dias são três circunstâncias que favorecem a trombose.
A terapia das tromboses e das flebites

Fig. - A complicação principal das tromboses venosas, ou flebites, é a migração de um coágulo em direcção aos pulmões, com consequente embolia pulmonar.

Quando se deve consultar o médico?

Quando a trombose se manifesta durante um internamento numa estrutura hospitalar, é o controlo médico quotidiano que permite diagnosticá-la de maneira tempestiva. Quando, pelo contrário, se manifesta inesperadamente, a dor e a tumefacção numa perna, com consequente aumento ou abaixamento da temperatura e sensação de entorpecimento, devem induzir o paciente a consultar imediatamente o médico. Também o caso de se manifestar uma febre ligeira associada a uma pulsação excessivamente rápida pode ser um sintoma da trombose.

O que faz o médico?

O exame clínico identifica quer os sintomas da trombose quer os factores que podem favorecer as complicações eventuais. Em caso de dúvida, ou para escolher a terapia mais correcta, o médico, por vezes, requisita uma arterio­grafia, isto é uma radiografia do sistema venoso depois de se ter injectado nas veias uma substância de contraste radiopaca. O exame Doppler serve para localizar exactamente o trombo.

ATENÇÃO:

Os sintomas da trombose nunca devem ser subes­timados. É necessário consultar o médico logo desde o aparecimento destes sintomas, sem esperar que eles desaparecem sozinhos.

Qual é a terapia?

A terapêutica de base da trombose é constituída por fármacos anticoagulantes. Os mais usados são a heparina, em várias preparações administrados com injecções intravenosas ou intramusculares, e as antivitaminas K tomadas por via oral. Uma perfusão intravenosa de enzimas trombolíticas pode ser indicada ao início da sintomatologia para a dissolução de um coágulo de formação recente. A terapêutica anticoa­gulante deve ser seguida até quando persiste o risco de difusão ou de recidivante, por vezes durante toda a vida.

O desenvolvimento das flebites e das tromboses

Metade dos doentes não manifesta nenhum sintoma. Os outros experimentam uma sensação de cansaço, tumefacção, calor ou entorpecimento numa perna, que se acentua quando o indivíduo anda. A flexão do pé, que provoca a extensão da barriga da perna, resulta particularmente dolorosa. Em ausência de terapia, como muitas vezes acontece até que a doença seja diagnosticada, qualquer indivíduo consegue curar-se espontaneamente, também se o risco de recidivantes nunca pode ser excluído. Outros doentes são pelo contrário vítimas de compli­cações, a mais frequente das quais é a embolia pulmonar, que também pode levar à morte. Para além disso se se segue uma terapia adequada, a cura é normalmente garantida.

Como evitar as tromboses

O episódio trombótico só por si não pode ser prevenido mas podem reduzir-se os riscos diminuindo os consumos alimentares, sobretudo as gorduras animais, evitando o excesso de peso e realizando exercício físico regular. Depois de uma intervenção cirúrgica ou um parto, os tempos de convalescência reduzidos diminuem o risco de trombose. Pôr-se em pé poucas horas depois do despertar da anestesia é a mais simples e eficaz medida preventiva, também se por vezes resulta um pouco dolorosa. Nas situações sujeitas a risco, os médicos prescrevem geralmente injecções de anticoagulantes com objectivo preventivo.

10 comentários:

  1. FUI NO MEDICO ELE M FALOU Q TOU COM FLEBITE TOU COM MEDO

    ResponderEliminar
  2. minha mãe esta com a perna enxada e tambem tem um carroço duro nas perna doi muito ela não consegue andar direito e ela sobe para as cochas,o que pode ser flebite

    ResponderEliminar
  3. Meu pai teve AVC a um ano e nunca mais andou.Agora teve uma febre sem causas aparentes. Depois de 2 dias a parte inferior da perna não afetada pelo AVC vermelhou muito e o médico suspeita de uma flebite.não sabemos o que fazer...precisamos de ajuda!!!

    ResponderEliminar
  4. Olá sou marcelo tenho trinta anos peso 110 kl sinto dores na perna e dormencia nas pernas quando fico muto de pe sou motorista,dos dia para cá esta almentando e pequenos vasos nos pes estao estoradondo.me imail.marcelo_lino_b@hotmail.com

    ResponderEliminar
  5. Ana Maria
    Comecei acerca de oito dias com uma forte dor na perna direita, com a barriga da perna,traseira do joelho e cocha muito dorida e inchada.Fui a uma consulta o medico medicou-me para distensão muscular embora tenha avisado de já ter feito trombo flebites e cirurgia em consequência das mesmas.Passadas 24 horas fiz 1 trombo flebite na perna direita.Foi feito 1 diagnostico errado.

    ResponderEliminar
  6. oi minha mae esta com trombose,o medico dela pediu um exame p/ saber se e trombo flebite, tenho muita fe q nao vai ser pois para Deus nada e impossivel.TE AMO MUITOOOOO MAE!!!

    ResponderEliminar
  7. Estou muito preucopada ,a minha irma de 28 anos esta com inicio de trombose e esta gravida de 5 meses e tem um filho de 8. nao vai poder operar porque ela esta gravida mas tenho fe em Deus vai dar tdo certo ela merece tdo de bom nessa vida e eu a amo muito !!!quando a bebe nace minha irma vai operar e vai se recuperar logo ne...

    ResponderEliminar
  8. estou gravida de 7 meses e começei a ficar com as pernas enchadas minha mae disse q flebrite mais ainda vou fazer minha consulta pela medica q faço ate la pra melhorar

    ResponderEliminar
  9. O uso excessivo do computador me deu uma trombose
    o coágulo subiu e alojou no pulmáo, dando uma embolia pulmonar.Estou internada há um mes tomando anticoagulante.Agora surgiu um co;agulo na barriga tamanho de um bebe de 6 mese e dói muito.Tomemos cuidado com uso exagerado da internete como eu fiz.Deixo aqui esse alerta porque náo quero que a com ninguém isso que me aconteceu pois é fatal.

    ResponderEliminar
  10. oi sou joana tenho 23 anos e desde de pequena sinto dores nos braços e nas pernas com o frio e as vezes com o calor tenho enrolar um pano e minhas veias ficam inchadas as dos braços

    ResponderEliminar

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- O seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar a sua URL, comente usando a opção OpenID.

O estado do tempo

Tempo Lisboa

Veja também outros links:

Parceiros

Tedioso: Os melhores links Uêba - Os Melhores Links À toa na Net Seus links em um só lugar!
Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!