Antraz - carbúnculo

Antraz - infecção aguda
O que é o antraz?
O antraz, conhecido também com o nome de carbúnculo, é uma infecção aguda provocada por esporos que se formam a partir de uma bactéria. A doença manifesta-se habitualmente nos locais de criação de gado (geralmente os herbívoros, mas sobretudo as ovelhas e as cabras), mas também entre os animais selvagens. Existe por isso maior risco de contágio nas regiões agrícolas, apesar das áreas onde se detecta a maior difusão sejam a Ásia, a África, a América central e meridional. Nos seres humanos, o contágio pode verificar-se logo após o contacto com animais infectados, mas também através do simples contacto com a sua carne ou a sua lã. Existem duas estirpes desta bactéria: uma de origem natural, presente em algumas zonas geográficas onde as condições ambientais permitem a sobrevivência dos esporos, e a outra criada em laboratório. Ambos os tipos podem ser usados como arma bacteriológica, factor de risco que levou o Departamento de Defesa americano a impor uma vacinação em massa a todos os militares envolvidos num conflito.
Os tipos de antraz
A infecção pode desenvolver-se em três formas diferentes: pulmonar, gastrointestinal e cutânea. Na primeira forma, letal em cerca de 90% dos casos, os sintomas podem ser confundidos com os de uma gripe comum: só com o passar dos dias se verificam insuficiências respiratórias e cardíacas graves. A forma gastrointestinal, mortal em cerca de 25-60% dos casos, provoca uma inflamação aguda do intestino que causa náusea, vómito, diarreia, febre e dores abdominais. A última forma, a cutânea, é a menos grave (a mortalidade é de 20%): uma erupção semelhante a uma picada de insecto transforma-se muito rapidamente numa pústula amarelada com uma zona necrótica central.
Quais são as causas do antraz?
A bactéria responsável pelo antraz (Bacillus anthracis) produz esporos capazes de causar a infecção no homem, a forma mais comum da doença é a cutânea, provocada pela introdução das bactérias nas lesões cutâneas: está sujeito a risco quem trabalha a lã e os pêlos. Na forma gastrointestinal, por sua vez, o contágio verifica-se por ingestão da carne infectada. A infecção pulmonar é extremamente rara na natureza porque a dimensão dos esporos não lhes permite penetrar na mucos a ,das vias respiratórias baixas. E só através de um processo artificial de redução dos esporos em partículas muito pequenas que a bactéria se torna uma arma bacteriologica muito perigosa.
SINTOMAS:
-->Na forma pulmonar: febre elevada, cefaleia, tosse seca, dificuldades respira­ tórias e dores torácicas;
-->Na forma gastrointestinal: febre, dores abdominais, náuseas, vómitos e diarreia também com presença de sangue;
-->Na forma cutânea: aparecimento de pápulas pruriginosas que se transformam em vesículas cheias de um líquido amarelo-avermelhado. Quando se rompem forman uma lesão escura e dura.
Quando consultar o médico?
O mais rapidamente possível. Se o indivíduo suspeita que foi contagiado, deve dirigir­ se imediatamente a um hospital bem equipado.
O que faz o médico?
Nos pacientes com uma situação suspeita é procurado o bacilo no sangue, nas abrasões da epiderme e nas secreções respiratórias.
Qual é a terapia do antraz?
A profilaxia é a administração de antibióticos específicos: a eciprofloxacina é sem dúvida o fármaco mais eficaz, mas também a doxicic1ina se pode considerar aceitável. A imunização através da vacina prevê três injecções em duas semanas seguidas de três reforços de seis em seis meses.
O antraz é perigoso?
A forma inaladora é muito perigosa; é indispensável intervir dentro das 48 horas a seguir à manifestação dos primeiros sintomas. As outras duas formas são menos agressivas, mas também é indispensável reconhecer os sintomas e intervir com brevidade.
Como evitar o antraz?
Em algumas áreas geográficas, onde a incidência da infecção é alta e o gado não é submetido a vacinações de massa, é importante evitar o contacto com os animais e o consumo de carne. encontra-se disponível também uma vacina para o homem que garante uma eficácia de cerca de 93%.

0 comments:

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- O seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar a sua URL, comente usando a opção OpenID.

O estado do tempo

Tempo Lisboa

Veja também outros links:

Parceiros

Tedioso: Os melhores links Uêba - Os Melhores Links À toa na Net Seus links em um só lugar!
Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!