O cancro dos ossos

Cancro dos ossos: sintomas, evolução e terapia
O que é um cancro dos ossos?
É um tumor maligno que se pode desenvolver de maneira ilimitada infiltrando-se nos tecidos limítrofes e também noutros orgãos. Existem os tumores primários, que nascem no próprio tecido ósseo, e os secundários, metástases de tumores nascidos noutros orgãos. Os cancros do rim, do pulmão, da mama ou da tiróide têm uma evolução independente da formação inicial. Entre os tumores primários os sarcomas atacam indivíduos jovens, já a partir dos cinco anos de idade, mas principalmente os adolescentes. No exame microscópico distinguem-se os osteossarcomas, os sarcomas de Ewing, os reticulossarcomas e os condrossarcomas.
SINTOMAS:
-->Dor local ou difusa nos ossos;
-->Tumefacção local;
-->Fractura espontânea;
-->Incómodos nos músculos;
-->Alterações do estado físico geral.
O mieloma é o tumor ósseo mais frequente nas pessoas mais idosas: aparece depois dos quarenta anos de idade e ataca principalmente as costelas, as vértebras e o crânio. Existem também muitas formas de tumores ósseos que, apesar do aspecto assustador das primeiras radiografias, não são malignas. As metástases (tumores secundários) infiltram-se no osso que, aos poucos, danifica-se.
Quais são as causas do cancro dos ossos?
Sabe-se de alguns factores que favorecem os tumores ósseos como, por exemplo, a exposição prolongada a radiações. Às vezes acontece que algumas radioterapias, que tinham curado o tumor inicial, causem um tumor ósseo depois de muitos anos. Outras causas continuam a ser desconhecidas.
Tratamento do cancro dos ossos
Quando se deve consultar o médico?
Todas as dores ósseas, cuja causa não seja um trauma recente, e uma tumefacção em correspondência de um osso devem-nos levar a consultar um médico. Isto é muito importante sobretudo no caso de crianças e adolescentes pois normalmente pensa-se que estes sintomas sejam causados por um excesso de actividade física. Muitas vezes a dor pode enganar e é difícil pensar em algo diferente de uma tendinite rebelde.
O que faz o médico?
O exame clínico não permite formular um diagnóstico. O médico, portanto, manda fazer uma radiografia, às vezes uma tomografia computadorizada nos músculos da região dorida. Se o exame radiográfico revelar um tumor, o paciente é internado para que lhe seja praticada uma biopsia ou uma excisão do tecido ósseo de forma a avaliar a extensão da lesão.
Qual o tratamento para o cancro dos ossos?
Depende da idade e da natureza do tumor. Os sarcomas nos doentes mais jovens são tratados no início com a quimioterapia e a seguir com a radioterapia. A cirurgia limita-se à raspagem do osso para extrair o tumor. Dependendo da extensão das lesões, pode haver necessidade de uma amputação. Os mielomas de doentes mais idosos são geralmente tratados com quimioterapia e radioterapia.
O que podemos fazer?
Nada, a não ser o tratamento específico.
Qual é a evolução do cancro dos ossos?
Os primeiros sintomas são, na maioria dos casos, dores banais mas que não têm explicação; Às vezes, um esforço ou um trauma, que desencadeiam a primeira dor rebelde aos tratamentos antálgicos, faz com que se descubra um tumor ósseo. A tumefacção aparece mais tarde, assim como as dores nos músculos que são provocadas pela invasão da doença nos tecidos entre o osso e os músculos. Quando o tumor está numa fase avançada o paciente definha e perde o apetite.
Os tumores ósseos provocam fracturas espontâneas: o osso, enfraquecido, parte com muita facilidade e às vezes é quando acontece uma destas fracturas que o tumor é descoberto. Se não forem tratados os tumores ósseos, assim como todos os cancros malignos, têm um desenvolvimento que, no caso dos sarcomas, leva à morte dentro de um ou dois anos e um pouco menos rapidamente no caso de mielomas. Se as metástases secundárias do osso se multiplicarem, é um péssimo sintoma: sabe-se porém de casos em que pacientes com metástases solitárias foram curados.
O tratamento é longo, difícil; doloroso e, em alguns casos, obriga a amputar um braço ou uma perna. Cabe ressaltar, no entanto, que o número de casos curados continua a aumentar.
O cancro dos ossos é perigoso?
Se não for tratado o cancro dos ossos leva à morte. As probabilidades de cura dependem da precocidade do diagnóstico.
IMPORTANTE:
Se uma criança ou um adolescente se queixar de dor num osso, ou se tiver um inchaço em correspondência de um osso, deve ser levado imediatamente ao médico.

21 comentários:

  1. uma senhora teve cancro da mama tendo-lhe sido retirado o peito.Passados 3 anos foi detectada uma mancha nas costelas na zona crítica num exama de rotina.
    Quais as possibilidades de ser cancro nos ossos ou consequencia da quimio

    ResponderEliminar
  2. FAZ 6 ANOS QUE A MINHA MAE TIROU UM PEITO AGORA FOI LHE DIAGNOSTICADO CANCRO NOS OSSOS MAIS PRECISAMENTE NOS OSSOS DO CRANIO GOSTAVA MUITO QUE ME DISSESEM QUE TIPO DE RISCOS ELA CORRE SE E UMA OPERAÇAO MUITO ARRISCADA SE HA A POSSIBILIDADE DE ELA FICAR BEM ENFIM QUALQUER COISA QUE ME POSSAM DIZER AGRADEÇO É QUE NAO FAÇO IDEIA DO QUE POSSA ACONTECER..

    ResponderEliminar
  3. ola boa noite..

    parabens pelo artigo,e muito explicito...obrigado!

    ajudou-me imenso a perceber mais sobre este tipo de crancro.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Foi muito útil esta informação pois, meu marido se queixa de dor abaixo do joelho, está aparentemente alto e doloroso.Ele nunca vai ao médico e tem medo de ser um cãncer por isto, comecei esta pesquisa. Tenho medo que esses sintomas seja realmente um cãncer já que ele não gosta de ir ao médico.Na família as mortes são causadas por cãncer.

    ResponderEliminar
  5. Após várias pesquisas na internet,, essa foi a explicação mais prática e esclarecedora acerca do assunto. Parabéns. Gostaria, por gentileza e se possível, fosse encaminhado algum esclarecimento sobre minha situação. Depois de marchas e contra-marchas, venho sendo acompanhado por uma oncologoista amiga. Os sintomas são: Edema na costela esquerda logo abaixo do peito, sendo que, após 2 meses, as dores já diminuiram quase 100%. Inicialmente foi diagnosticado herpes zoster, sem que, contudo, houvesse aparição de vesículas. A cintilografia óssea concluiu que: deve ser considerada a hipótese de implantes secundários (costela e femur). Pela leitura do tema e em decorrência do emocional, às vezes acho que se trata de algum tumor primário ou secundário. Todavia, já fiz RX do tórax (8 chapas), abdome total, tireóide e próstata, os devidos exames sanguíneos solicitados pela oncologista, eletrocardiograma, ultrassom de partes molos, endoscopia (pancreatide, sem qualquer sintoma de dor, ardor, queimor, refluxo, asia, má de digestão), colonoscopia, todas os diagnósticos se apresentaram ok. Faltam os resultados apenas das 4 tomografias: pelve, proximal do femur, tórax e abdome. Nunca apresentei qualquer quadro febril, perda de apetite, do sono, fraturas ou alterações do estado físico em geral. Além do diagnóstico da herpes zoster (sem vesícula), já me foi dito que pode ser fibromialgia, hiperpaatitiroidismo, osteocondrite/condrite costal ou, até mesmo, algum S. aureus ou outro. É preciso destacar que, até hoje, dia 25 de outubro, a próstata, a mama, o pulmão, a tireóide (que a biopsia apontou tão só bócio, sem malignidade), o rim (já tive há anos 2 crises de cálculo renal), a bexiga e o baço (há muitos anos esplenomegalia decorrente de alguma verminose), apresentam-se íntegros na sua forma e estrutura. O que voces acham? Descobri esse site e fiquei satisfeito com a objetidade. De antemão fico grato pela resposta e, mais uma vez parabéns. Meu e-mail pessoal é: moura.plus@uol.com.br. O profissional: rsmoura.@tre-ba.gov.br. Obrigado.

    ResponderEliminar
  6. ter uma cambria por exemplo ao nadar tambem é um sintoma do cancro do musculo ou do osso?

    ResponderEliminar
  7. Um conhecido meu partiu ontem com este cancro, descança em paz miúdo, foste um vencedor para toda a gente.
    JG .

    ResponderEliminar
  8. gostava que me dessem uma opiniao. a minha familia paterna tem e teve mts episodios de cancro.. á uns 2 anos para cá tenho constantementes dores fortes e ligeiras nas ancas penso que na zona do femur e tibia..não gosto mt da minha medica de familia..comuniquei-lhe á uns tempos que tinha estas dores e ela disse que talvez fossem devido ao parto de á 3 anos e receitou-me ben u ron..Acham que devo ir a outro médico para pedir exames..ou será paranoia minha devido a antecedentes familiares.. agradeço resposta de alguem dentro do assunto obrigada

    ResponderEliminar
  9. A MINHA CONHADA ESTA COM CANCER NOS OSSOS SO QUE ELA SO TOMA REMEDIOS.É POSSIVEL TRATAR ESSA DOENCA SO COM REMEDIOS? OBRIGADO.

    ResponderEliminar
  10. Respondendo, de uma forma geral, aos comentários anteriores.

    Tratamento do cancro da mama que se propagou:

    O cancro da mama pode propagar-se (dar lugar a metástases) para qualquer zona do organismo. As áreas mais frequentes são os pulmões, o fígado, os ossos, os gânglios linfáticos e a pele. O cancro pode aparecer nestas zonas anos, ou até décadas, depois do diagnóstico (e do tratamento) do cancro da mama. Se se propagou para uma área, provavelmente também se disseminou para outras, mesmo que ainda não se tenha descoberto.

    Não existe um tratamento eficaz para o cancro da mama que se espalhou e que se converteu numa doença metastática generalizada, mas a maioria das mulheres que sofrem dele vivem pelo menos 2 anos e algumas vivem entre 10 e 20 anos. O tratamento com fármacos, além de uma cirurgia apropriada, prolonga ligeiramente a vida, mas o principal motivo por que se faz este tratamento é, apesar dos efeitos secundários desagradáveis, aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida. Para escolher um tratamento, deve ter-se em conta se o crescimento do cancro se deve à influência dos estrogénios, quanto tempo passou desde que o cancro foi diagnosticado e tratado pela primeira vez, quantos órgãos estão afectados e se a mulher já passouda menopausa.

    A mulher cujo cancro se espalhou, mas que não tem sintomas, provavelmente não beneficiará com o tratamento. Como consequência, sobretudo se tiver efeitos secundários desagradáveis, é costume adiá-lo até que surjam os sintomas (dor ou outra queixa) ou, então, que o cancro piore rapidamente. O tratamento para uma doente que sofre grandes dores ou outros sintomas incapacitantes é a administração de fármacos que bloqueiem a acção das hormonas ou a quimioterapia para suprimir o crescimento das células cancerosas. No entanto, há excepções; por exemplo, se depois de muito tempo sem recorrência do cancro é detectada apenas uma área de osso afectado, o único tratamento poderá ser irradiar essa zona. A radioterapia é o tratamento mais eficaz para tratar o cancro ósseo, pois por vezes consegue detê-lo durante anos; actua-se de forma semelhante com o cancro que atingiu o cérebro.

    Nas mulheres cujo cancro é influenciado pelos estrogénios, nas quais não houve confirmação de cancro durante mais de 2 anos depois do diagnóstico, ou naquelas em que o cancro não implica risco de vida a curto prazo, costumam ser utilizados os fármacos que bloqueiam a acção das hormonas de preferência à quimioterapia. Estes fármacos são especialmente eficazes em mulheres com 40 anos ou mais que ainda são menstruadas e com produção de grande quantidade de estrogénios, bem como naquelas que atingiram a menopausa há mais de 5 anos. De qualquer forma, nenhuma destas indicações é absoluta. Como o tamoxifeno tem poucos efeitos secundários, costuma ser o primeiro fármaco bloqueador que se usa. Como alternativa, pode-se recorrer à cirurgia para extrair os ovários ou à radioterapia para os destruir e deter a produção de estrogénos.

    Se o cancro começar a expandir-se de novo, meses ou anos depois da sua supressão pelos fármacos anti-estrogénios, pode-se tentar a administração de outros medicamentos. A aminoglutetimida é uma substância que bloqueia a acção dos estrogénios muito usada para o tratamento do cancro ósseo que causa grande dor. A hidrocortisona, uma hormona esteróide, é administrada simultaneamente com a aminoglutetimida porque esta anula a produção natural daquela pelo corpo, e a hidrocortisona é uma hormona essencial à vida. Recentemente, experimentaram-se novos fármacos semelhantes à aminoglutetimida para tratar o cancro da mama, mas que não requerem a administração simultânea de hidrocortisona e que parecem ser tão eficazes como a aminoglutetimida.

    Os regimes de quimioterapia mais eficazes incluem fármacos como a ciclofosfamida, a doxorrubicina, o paclitaxel, o docetaxel, a vinorrelbina e a mitomicina C. São utilizados com frequência juntamente com os fármacos que bloqueiam a acção das hormonas.

    ResponderEliminar
  11. ola gostava de lhes pedir por favor se me podiam esclarecer numa questao, tive cancro da mama a cinco anos fiz quimoterapia agora num exame que fiz a um braço porque tinha dores num onbro descubrirao uma mancha no osso do braço embora nao seja na zona que tenho a dor vou fazer um taque estou com medo que possa ser alguma coisa mais grave sera que me podiam dar a vossa openiao? obrigado vou ficar a espera.

    ResponderEliminar
  12. meo sobrinho de 14 anos tem cancer na pèrna,os mèdicos le operaram,mas o cancer agòra retornou pra cima do joelho e na virilha,gostaria di saber ce ele tem possibilidades de sarar!!Obrigada.

    ResponderEliminar
  13. Anonimo A R
    E possivel ter cancer de ossos,durante muitos anos, sem tratamento sem perder peso? Ob! Cump.

    ResponderEliminar
  14. uma criança de 11 meses, que nao poe o pe no chao, vai ao hospital nao lhe é diagnosticado nada, uma semana depois faz uma nova consulta, e entao sim no rai x vêm k uma grande infeçao foi motivo de uma fratura, ou seja foi a propria infexao que provocou a fratura... a criança está a coma perna ingessada, e fará uma ressunaicia magnetia, ha probabilidade de poder ser cancro?

    ResponderEliminar
  15. gostaria de saber sobre a doença de herpes osseo

    ResponderEliminar
  16. gostaria de saber sobre herpes osseo o meu email é betinhashekinah@hotmail.com
    e por que ouvi e desejo conhecer e saber sobre

    ResponderEliminar
  17. Boa tarde. A minha mae teve cancro da mama a cerca de 2 anos. depois disso tudo correu normalmente,agora de repente começou dores de coluna e numa perna. fomos informados pelo medico que a doença tinha-se prolongado pros ossos.já realizou uma centrifiga ossea e um tac. vai começar a radioterapia e vai fazer 10 sessões. gostava de receber uma opiniao de alguem que me ajude a clarificar melhor ass coisas. obrigado

    ResponderEliminar
  18. BÔA TARDE.
    EU TIVE CANCER DE MAMA, HÁ 21 ANOS .FIS 10 RADIOTERAPIAS.EM FEVEREIRO DE2011. SURGIU UM CANCER NO PULMÃO QUE ESTAVA RASGANDO A PLEURA. FIS CIRURGIA E FOI RETIRADO O TUMOR E FOI COLADO COM UM PÓ A PLEURA NO PULMÃO.DAI FIS 10 RADIOTERAPIAS NA CERVICAL POIS TINHA UM CANCER NA 7C E APÓS TER FEITO A RADIO 7C ESTAVA COM UMA FRATURA AQUAL FUI OPERADA Q O OSSO NA CERVICAL FOI SUBSTITUIDO POR UM DE TITANO, E PRESO POR UMA PLACA. TAMBÉM TENHO CANCER EM TODA COLUNA ATÉ O FIM DA MESMA. FAÇO TRATAMENTO ´HA 10 MESES COM FASLODEX E ZOMETA.MEU ONCOLOGISTA DISSE Q NÃO HÁ MAIS NADA A FAZER. POR ENQUANTO FAÇO ESTE TRATAMENTO QUE ATRAVES DE EXAMES OS TUMORES DA COLUNA NÃO AUMENTARAM NEM DIMINUIRAM ....OU SEJA ESTACIONARAM . AI PEÇO A SUA OPINIÃO . DEVO CONSULTAR OUTRO ONCOLOGISTA ??? TENHO MUITO MEDO DE ESSES OSSOS TENHAM FRATURA E EU FICAR NUMA CAMA PARALITICA.A SUA RESPOSTA É MUITO IMPORTANTE PARA MIM .OBRIGADO . DEUS -LHE ABENÇOE

    ResponderEliminar
  19. Boas tardes:

    Bastante opotumo este blog!
    Trata de uma doença ainda alarmante/assustadora...
    O achei quando buscava por CANCER NA COSTELA.
    Tal doença em tal parte seria até comum; uma atriz chamada VERA GIMENEZ_que teve inícialmente no seio (acho que foi) - teve recentemente numa costela. Disse que a biópsia era fácil, embora que de forma dolorida: imagino estar curada (nunca mais ouvi falar desta enfermidade nela).
    Nestes dias que passam, eu/minha familia/amigos estamos passando por uma situação preocupante/meio que desesperadora: minha mãe tem tido tosse recentemente; fez alguns exames - um disse que era ASMA/outro PNEUMONIA... Está uma semana internada e fazendo outros_num destes, apareceram coisas meio que atípicas: depois parece que não mais. Está a fazer outros e estamos ansiosos pelo diagnóstico_principalmente por BONS RESULTADOS.
    E sobre CANCER NOS OSSOS: acho eu que tal aparece/vem de outros órgaos, me parece que quando se origina nestes seria por traumas/acidentes; tipo LUTADORES - outros esportes violentos.
    Cuidar com doenças ósseas inclusive: osteoporose/osteopenia, as consequencias são graves mais tarde.
    E agradeço pelo espaço/por poder expressar minhas palavras_sentimentos.

    Boa sorte,
    Rodrigo Rosa (Porto Alegre Brasil)

    ResponderEliminar
  20. Preciso de ajuda.
    Há dois dias começou de repente uma dor tipo aguda na minha canela da perna direita.
    Doi também de noite.
    E uma dor em guinada que parece por vezes queimadura no osso.
    Por vezes quase que desaparece e de repente volta como uma facada.
    Não consegui ir ao médico ainda, mas estou com muito medo que possa ser maligno, pois não fiz esforços nem bati com a perna.
    Foi de repente.Estava sentada no sofá a noite quando começaram as guinadas e pensei que passava.Por favor pode dar-me um esclarecimento

    ResponderEliminar
  21. ola .... tenho em vista oque passei com minha esposa, ela teve ca de mama com 25 anos de idade e depois de alguns tempos foi submetida a tomar injecoes de zoladex despois de 5 anos passado o periodo critico da doença quando os medicos fala que se nao voltou e porque esta curado , entao ela parou passou 1 ano o cancer voltou com tumor metastatico pela coluna nesses casos quando falam de metase nao a cura pois as celulas cancerigenas ja se ramificaram pelo corpo ai sim entra os cuidados paliativos que e um cuidado para somenta alivio da dor , mais nada pois os cientistas e medicos não sao capazes de descobrir a formula da cura do cancer . e com isso infelizmente engana as familias e os pacientes .

    ResponderEliminar

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- O seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar a sua URL, comente usando a opção OpenID.

O estado do tempo

Tempo Lisboa

Veja também outros links:

Parceiros

Tedioso: Os melhores links Uêba - Os Melhores Links À toa na Net Seus links em um só lugar!
Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!